Maktub

Maktub

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Vento que passa...






Vento que passa....
Brisa que bate na face
Feixe de luz de alento
Penetrante na floresta
A luz do conhecimento.

Entre as flores verdes e o céu azul
Incidente raio do sol dourado
Calma e silenciosa,
A Lua se faz mistura nesse vendaval...

Vento que passa...
Areja-se e refresca a consciência!
E a floresta?...
Balança toda
E toda gente.
Não cai,então...
Dança!

Dançam as folhas uma com as outras, e todas..
São uma só.

Luz que invade a floresta
Balançam as árvores
Ao som do chacoalhar das folhas
Saem a poeira das folhas
Firmam as raízes
E caem os galhos que não estão firmes.

Vento que passa...
Arrasta o que passou...
Natureza vem transformar!
Movimenta,modifica,alimpa
Adentro e ao seu redor.
Se renova a floresta em festa!



Paixão e fé





Eu lá...
Em uma varanda de Ouro preto
Seis horas da manhã,
o sol nascendo
A noite esclarecendo...

A montanha ,
o céu azul,
as casas,
as ruas ,
os becos,
os brancos,
os negros,
os pensamentos....

Um tempo de explorar
um tempo de escravizar
 um tempo de se libertar!!!
Um falso tesouro sempre a enganar,
a pequenez do homem a se confirmar
Deus a nos guiar!...

A catedral
 O som do sino,penetrando o meu espírito
Estremeço
 Sinto o vento
Aleeeeento....
Cabelos ao vento
Percebendo...
O cantar do rouxinol,a luz do sol.
O povo, A fé...

A Cruz
O amor e a esperança.
Velejando no mar do Senhor...
A fé e a paixão
A agonia da barca dos homens...
Eu a velejar não soube governar
Entreguei meu leme pro mar.
O Senhor a velejar, o Senhor a velejar
O mar a me levar,o mar a me levar
A me guiar, a me guiar
Me navegar,me navegar....



 Inspirada na música Paixão e Fé de Milton Nascimento